Dos governadores que participaram hoje de um café da manhã na casa oficial do presidente do Senado Federal David Alcolumbre, o do Maranhão, Flávio Dino (foto abaixo), foi o único a reagir contra a Reforma da Previdência  nos termos da proposta feita pelo presidente Jair Bolsonaro, que ficou por 1 hora no encontro.

A maioria lançou um documento aceitando apoiar a proposta da reforma, mas exigindo contrapartidas de desburocratização na liberação de recursos, participação maior na distribuição do que é arrecadado pela União, dentre outros itens.

O  governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA), disse que não haverá condicional para as propostas. “Nós não aceitamos uma abordagem de chantagem, que se transforme isso em um toma lá dá cá. A reforma é um tema de longo prazo. Não aceitamos a ideia de que uma coisa está condicional à outra”, publicou hoje o site Metrópoles.

Flávio Dino disse ainda que “há o reconhecimento da importância da reforma, mas o conteúdo está muito longe de se chegar a uma maioria. Hoje é rigorosamente impossível haver um amplo entendimento”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.