Embora o presidente estadual do Democratas no Maranhão, o deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA) queira insistir que seu partido vai entrar com nome na disputa pela Prefeitura de São Luís, o papel que caberá aos Democratas será o de coadjuvante. E olhe lá!

O DEM reuniu com sua bancada estadual na Assembleia Legislativa (foto acima), com cinco deputados, sob a coordenação do empolgado presidente da executiva estadual, deputado federal Juscelino Resende, que anunciou a disposição da agremiação em disputar a sucessão do prefeito Edivaldo Holanda (PDT).

O partido, na verdade, não tem nomes e nem densidade eleitoral na capital. Reunindo seus cinco parlamentares estaduais não chega na ilha nem a votação que obteve Eduardo Braide, mais de 140 mil só na capital.

O deputado que obteve mais votos no partido em São Luís, Neto Evangelista, chegou a 12.510, atrás de Duarte Júnior, Wellington do Curso, Helena Dualibe e Edivaldo Holanda.

Evangelista sempre teve vontade de entrar na disputa, mas acaba ficando de fora. Agora, em 2020, é bem provável apoiar o nome do vereador Osmar Filho, caso o presidente de Câmara Municipal de São Luís entre na partida.

Aliás, recentemente, Neto Evangelista e o deputado federal Pedro Lucas Fernandes e Osmar estiveram reunidos numa conversa produtiva, como mostra a imagem abaixo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.