A garantia de que o Ministério do Trabalho vai continuar foi dada hoje pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, mas acrescentando que não será uma secretaria, pois ficará com status de ministério.

O presidente eleito havia informado desde o início deste mês o fim da pasta, mas recebeu muitas críticas de entidades relacionadas ao setor, assim como de parlamentares ligados às causas trabalhistas.

Falta ainda definir o nome de quem vai ocupar o cargo de ministro.

Bolsonaro anuncia extinção do Ministério do Trabalho

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.