Ao que parece, a ordem partiu do Palácio dos Leões e prontamente atendida pela mídia que obedece cegamente as ordens do governador reeleito, Flávio Dino. E os ataques ao candidato Jair Bolsonaro estão circulando no Maranhão inteiro. Ataques pessoais, diga-se de passagem.

Com essa estratégia, o comunista quer alargar a vantagem que Fernando Haddad teve no Maranhão no primeiro turno, vencendo em 214 das 217 cidades, com 61,26% contra 25,28% dados para Bolsonaro.

O plano do governador a colocar todo o bloco com muita força em São Luís para mudar a pequena diferença entre os dois presidenciáveis, que foi de apenas 10 mil votos.

E, neste sentido, sua pesada artilharia nos blogs, jornais e emissoras de TVs começou a funcionar. Os tiros são no fígado, mas não chegam a ser tão perigosos quanto aquela facada em Juiz de Fora. Ou, talvez, nem mesmo Bolsonaro tome conhecimento.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.