Blog do Diego Emir

O senador Lobão não entrou na lista de políticos do MDB que estão sendo investigados por conta de repasses da J&F ao MDB. De acordo com a procuradora-geral Raquel Dodge não há motivos suficientes para que o maranhense seja investigado.

Quanto aos Senadores Romero Jucá, Edison Lobão e Roberto Requião, apesar de citados por Sérgio Machado, estes não integraram os dados de corroboração fornecidos por Ricardo Saud, os quais foram utilizados como base para iniciar as apurações, razão pela qual não devem, neste momento, integrar o rol de investigados“, disse a procuradora.

Dodge afirmou que vai investigar nove pessoas, sendo seis senadores, dois ex-ministros e um ministro do Tribunal de Contas da União.

O inquérito foi aberto dia 16 de maio por ordem de Fachin, mas, um dia depois, ele entendeu que a PGR não tinha deixado claro quem seria efetivamente investigado.

Diante disso, Dodge respondeu que serão investigados:

  • Renan Calheiros (AL), senador;
  • Jader Barbalho (PA), senador;
  • Eunício Oliveira (CE), senador;
  • Eduardo Braga (AM), senador;
  • Valdir Raupp (RO), senador;
  • Dário Berger (SC), senador;
  • Vital do Rêgo (PB), ministro do TCU;
  • Helder Barbalho (PA), ex-ministro;
  • Guido Mantega, ex-ministro.
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, respondeu na quinta-feira (7) questionamento do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), sobre quem serão os alvos de inquérito que apura repasses de R$ 40 milhões da J&F a políticos do MDB.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.