Ex-governador do Ceará, ex-secretário de saúde pelo mesmo estado, e ex-ministro, o valentão Ciro Gomes, agora candidato pelo PDT à presidência da República pela segunda vez, voltou a destilar seu ódio pela classe dos médicos e disse que vai reduzir os salários dos profissionais de Medicina. Ele é o candidato do governador Flávio Dino, outro que, ao que parece, trata na chibata os médicos, principalmente com atrasos nos salários. Confira a postagem abaixo:

Ceará News

Birra do presidenciável com a categoria é antiga. Em 1992, quando era governador do Ceará, ele falou sobre os profissionais do curso de Medicina: “branco, barato e tem em todo lugar”

pré-candidato ao Planalto pelo PDT, Ciro Gomes, garante que, caso chegue à Presidência, irá interferir nos salários dos médicos do serviço público. “O salário dos médicos no Brasil, no interior do Ceará, são completa e exorbitantemente fora da realidade. Um médico, invariavelmente, na pequena comunidade, tem o salário maior do que todas as pessoas da cidade, inclusive do juiz”.

Ele garante que no Ceará, por exemplo, tem profissionais recém-saídos da Universidade ganhando até R$ 25 mil fazendo atenção básica no programa Saúde da Família.

Em tempo

Ciro também quer interferir na formação dos acadêmicos de Medicina, dizendo qual especialização cado um tem que fazer. Além disso, quer puxar para o Estado — totalmente — os cursos já existentes, fechando as faculdades privadas.

Em tempo II

A birra de Ciro com os médicos não é nova. Em 1992, quando governador do Ceará, afirmou que a categoria é igual a sal: “branco, barato e tem em todo lugar”.

Confira o vídeo

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.