Durante reunião com as lideranças  dos caminhoneiros (foto abaixo), o governador do Amapá sugeriu a redução da alíquota do ICMS de 25% para 17%, que é cobrado na maioria dos estados brasileiros nos preços da gasolina. Aqui no Maranhão, o governador Flávio Dino, que aumentou o imposto no final do ano, não aceitar nem conversar sobre o assunto, mesmo sabendo que a redução pode diminuir o preço do combustível nas bombas.

O primeiro a sugerir a redução foi o deputado Wellington do Curso (PSDB) da tribuna da Assembleia Legislativa. Ele elencou uma série de benefícios que a medida traria aos maranhenses. Porém, o governador descartou qualquer iniciativa neste sentido.

A equipe econômica do governo do Amapá concluiu que a redução não afetará tanto as finanças estaduais, apesar da crise que ainda enfrenta o pais. A sugestão foi encaminhada ontem para a avaliação do Conselho Nacional de Política Fazendária, Conselho Estadual de Gestão Fiscal, além do tribunal de Contas, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Assembleia Legislativa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.