Após reunião com trabalhadores do Porto do Itaqui, o deputado estadual Wellington do Curso, que ouviu as denúncias, solicitações e reivindicações de quem trabalha no local, destacou a possibilidade de greve por tempo indeterminado. O motivo, entre outros, é a grande insatisfação dos trabalhadores com as inúmeras irregularidades existentes na administração do Porto.

De acordo com os trabalhadores, há diversos casos de infrações à lei portuária; acidentes de trabalho; prática de crimes ao meio ambiente; além de movimentação de dinheiro das empresas para prejudicar os trabalhadores e ocupação indevida de postos de trabalhos.

“Fomos convidados para participar de uma reunião no Sindicato dos Arrumadores e ao nos reunirmos com os trabalhadores do Porto, percebemos quantas irregularidades há naquele local. As falas dos trabalhadores apontam para violações à lei portuária, passando por crimes ambientais e alcançando, até mesmo, ocupação indevida de postos de trabalho e até mesmo verdadeiros cabides de empregos no Portto de Itaqui e na EMAP. Os trabalhadores alertaram, inclusive, para a possibilidade de greve, que ocorreria amanhã, quinta-feira. O Governo do estado deve agir, até porque sabemos da relevância dos serviços que ali são prestados”, disse Wellington.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.