O conselho que trata dos assuntos políticos da Assembleia de Deus no Maranhão decidiu excluir o Pastor Bel do rol de candidatos para a eleição deste ano. E, ao mesmo tempo, finge que não tem candidato a governador, mas na prática as orações são todas para Flávio Dino, principalmente depois que o comunista nomeou a maioria de 36 capelães os membros da AD.   

A não inclusão de Bel na lista de candidatos da igreja não ocorreu por acaso. Ele é tido entre os irmãos como o homem que promete e nunca cumpre.

Para senador (cargo que Bel imagina ser o segundo escolhido), o conselho decidiu por Eliziane Gama, deputado estadual ficou com Mical Damasceno, e para federal Gildenemir Lima.

Fingindo não estar engajado na reeleição de Flávio Dino, o conselho não assume nenhuma postura. Flávio Dino é o escolhido pelos cargos que deu para a igreja e, por último, ficou mais fortalecido quando indicou sem concurso a maioria das 36 vagas criadas para capelães.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.