Considerado como um dos líderes da Assembleia de Deus e com acesso fácil em várias denominações evangélicas, o Pastor Bel (na foto com Flávio Dino), que deixa o cargo de senador nesta quinta-feira (19), em vídeo nega que tenha traído o senador Edison Lobão, com quem tinha acordo para apoiá-lo na reeleição e garante que vai se eleger senador (só Deus sabe como)  e diz que é amado entre seus irmãos de fé.

Só a Assembleia de Deus tem mais de 600 mil eleitores, o que daria para eleger, no mínimo, seis deputados federais, 12 estaduais, vários prefeitos, centenas de vereadores, e até Bel que teve apenas 16 mil votos para estadual na eleição de 2014.

Mas existe nas igrejas evangélicas uma dupla traição: o eleitor não confie no irmão candidato e nem o postulante a cargos eletivos acredita nos fiéis. E acabam elegendo quem nunca leu a Bíblia Sagrada em troca de alguma coisa, principalmente bens materiais e, imagina, quando é dinheiro, então…

Confira abaixo o vídeo do Pastor Bel, que, de forma insegura, tenta se justificar:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.