Pela primeira vez na história da eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luis estarão juntas no mesmo barco para interferir no curso normal do processo interno daquele poder, forças poderosas e já começaram a mostrar garra em reuniões, jantares, e documentos de apoio. Até o PCdoB meteu a cara.

A coalização de poderes e partidos conseguiu, e sabe lá Deus como, colocar no mesmo papel 19 vereadores para ganhar a eleição, mas,  em se tratando de Câmara Municipal, tudo é possível.

A Justiça, através do desembargador Jamil Gedeon, cassou a liminar do colega José Jorge Figueiredo dos Anjos, que suspendeu a eleição do dia 15 passado e confirmou a reeleição dos atuais membros da Mesa.

Em outras época, as interferências não foram exitosas, assim como assinaturas em documentos de apoio e jantares foram esquecidos e no dia da eleição o inesperado aconteceu. Até confinamento de vereadores já existiu. Ou seja: montaram um BBB que se desfez na primeira escapulida de um brother.

Foi na eleição em que disputavam a presidência os vereadores Deco Soares e Tadeu Palácio. O primeiro estava em desvantagem, enquanto o segundo reuniu expressivo número de apoio com assinaturas e almoços. E todos confinados em um hotel.

Na primeira bobeira, deixaram exatamente no dia da eleição o vereador Sebastião do Coroado (falecido) escapulir para ir em casa. Não deu outra: foi o efeito dominó na hora da votação. Deco foi eleito e ninguém mais falou em traição.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.