Uma crise foi aberta entre o comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Pereira, e o suplente de senador Edinho Lobão, que em discurso no interior chamou polícia nazista, se referindo à forma como alguns membros da instituição são usados pelo governador para perseguir adversários. Pereira reagiu e fez uma comparação do nazismo ao modo como o grupo político de Lobão governou o Maranhão.

O comandante se manifestou nas redes sociais diretamente ao suplente de senador dizendo que estava defendendo a instituição e seus membros. Pereira diz que o comportamento de Edinho Lobão e seu grupo político é análogo ao nazismo e cita a mortalidade infantil no Maranhão, o índice de analfabetismo, escolas indignas, número de homicídios de policiais mortos e dos piores índices do IDH.

Pereira citou também o tratamento dado aos PMs maranhenses durante o comando do grupo que o suplente de senador faz parte. “Agora crueldade mesmo foi o que fizeram com meus Policiais, negando o acesso as promoções por décadas em que o Senhor esteve no governo, não com cargo eletivo, mas com poderes para influenciar. Temos casos de policiais que se aposentaram como Soldado, e não podemos dizer que é porque não eram “peixe” e por isso não foram promovidos, pois, a promoção à Cabo só ocorre por antiguidade, o problema é que a Polícia não se expandiu na sua época e por isso não haviam vagas, represando a ascensão profissional que é um direito de todos. Isso é um comportamento bárbaro e desumano, mas não foi só com as Praças, ocorreu um grande gargalo nas promoções de Oficiais também quando você tinha influência nos governos anteriores e poderia lutar por nós”.
defendendo, pois essa é a nossa missão dada por Deus .

Reação de Edinho Lobão

Em nota, Edinho Lobão disse que o comandante distorceu de forma desleal os fatos ao interpretar uma frase dele.
​”Nunca acrescentaria aos briosos militares do nosso Estado nenhuma espécie de adjetivo desqualificador e muito menos ofensivo”, garantiu.

​O filho do senador Lobão diz que “ao longo de minha trajetória, sempre estive ao lado dos militares. Entendo o papel da PMMA como fundamental para a garantia da ordem social. Sei da sua importância e do estado constante de risco que vivem, impondo, corajosamente, a necessária tranquilidade e segurança aos nossos conterrâneos”.

​O suplente de senador lembrou de gestos e ações efetivas em favor do militares que já fez. .”Basta lembrar que viabilizei – com recursos pessoais – a construção do estande de tiros da Polícia Militar, dentro do Quartel da Polícia Militar, no Calhau. Lá repousa uma estátua de Nossa Senhora, trazida de Portugal, abençoando e guardando os homens e mulheres da nossa Polícia. Como Senador, propus projeto para criação da Procuradoria Interna no âmbito da Polícia, para garantir a defesa específica e qualificada dos policiais que sofrem processos no exercício do seu dever”.

Para Edinho Lobão, o comandante foi usado. “​Em verdade, os porões do Palácio dos Leões exigiram a resposta açodada do comandante Pereira que, na qualidade de pré-candidato a deputado estadual, não falou em nome da Corporação mas em defesa da política de perseguição de Flávio Dino e como palanque de sua própria candidatura a deputado estadual”.

E condenou o que considera de utilização do aparato institucional em prol de qualquer candidatura. As ordens, segundo ele, ilegítimas ou ilegais, não devem ser cumpridas. E disse que fez naquele mencionado evento político apenas referência à triste lembrança dos candidatos a prefeitos presos injustamente, nas eleições de 2016, tão somente por serem contrários ao atual Governador.

“A Polícia do Maranhão tem história honrada e uma missão constitucional indeclinável. Os nazistas, presentes em qualquer instituição ou corporação, devem ser extirpados do poder, exatamente porque o poder deve ser exercido sob a égide da Lei, a Lei dos Homens e, principalmente, a Lei de Deus”, ressaltou.

​Por fim, Edinho Lobão garantiu aos militares que “contem sempre comigo corajosos irmãos e irmãs da Polícia Militar do Maranhão e não permitam que o comunismo transforme a briosa Polícia Militar em um instrumento nazista”. ​

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.