O prefeito de Salvador, ACM Neto, assim como o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, talvez não saibam os negócios que rolaram nos bastidores para impedir a candidatura de José Reinaldo Tavares como senador pelo Democratas. As duas maiores lideranças nacionais do partido nem de longe enxergam a negociata que envolve o presidente do diretório estadual, deputado Juscelino Filho, e a Secretaria de Estado da Saúde.

Juscelino Filho se juntou ao governador Flávio Dino para quebrar as forças de Tavares ao ponto de desgastá-lo e romper com o DEM e ficar sem um partido de grande expressão, o que já vem acontecendo.

De família de médicos, Juscelino Filho conseguiu com o Governo do Estado contratos para empresas em que seus familiares têm participação societária direta e indireta e recebem das Oscips e OS. Por isso, os repasses milionários para eles não aparecem no Portal da Transparência.

As empresas estão concentradas em mãos da prefeita de Vitorino Freire, Luanna Rezende, e de outros parentes de Juscelino Filho, como a Bio- Diagnóstico Imagem ligada a ela e ao marido, Rodolfo, que também é medico. A esposa do deputado Juscelino Filho, Lia Rezende, também médica, faz parte do mesmo grupo.

Outros parentes, também médicos estão na mesma jogada, exceto o deputado Stênio Rezende,  médico, que ninguém acredita que seja capaz. A Secretaria de Saúde deveria explicar para a Assembleia Legislativa os nomes das empresas, os sócios, e os valores dos contratos e por qual razão a contratação da maioria coincide com a entrada de Juscelino Filho no apoiamento ao governo comunista.

O blog conversou com alguns parlamentares que entraram recentemente no Democratas e nenhum deles sabia dos contratos e das empresas, que o blog vai divulgar nos próximos dias, após levantamentos, com os devidos valores.

É aguardada também uma posição dos dirigentes ACM Neto e Rodrigo Maia para que esclareçam se tinham conhecimento das negociatas e quais medidas tomarão para evitar que o DEM não seja mais um a ser investigado pro causa de negócios escusos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.