SECRETÁRIO É CONVIDADO A PRESTAR ESCLARECIMENTOS NA CÂMARA DE SÃO LUÍS

Durante um pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de São Luís, na última terça-feira,20, o vereador Marquinhos convidou o Secretário Municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, a prestar esclarecimentos na casa legislativa sobre o sistema de vídeomonitoramento e sobre a sinalização da Cidade.

Segundo o parlamentar, o convite ao secretário se faz necessário neste momento. “Acho necessário o secretário Canindé Barros vir prestar esclarecimentos na casa legislativa, pois a prefeitura de São Luís está preocupada mas em só arrecadar, deixando de lado os benefícios”, disse.

EM TEMPO

Deu início nela última segunda-feira (19) ao videomonitoramento do tráfego em tempo real nas vias da cidade. Executado pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), o monitoramento é
realizado via Centro de Controle e Operações (CCO), instalado na sede da SMTT. As câmeras de sistema de videomonitoramento estão instaladas na Avenida Jerônimo de Albuquerque, na entrada do  Bequimão; na Avenida Carlos Cunha, nas proximidades do São Luís Shopping; na Avenida Magalhães
de Almeida, perto do Mercado Central; na Avenida Beira-Mar, na entrada da Ponte São Francisco; no cruzamento em frente ao Corpo de Bombeiros, Centro; na rotatória do São Francisco; na Avenida dos Holandeses, próximo ao quartel da Polícia Militar; na Avenida Daniel de La Touche; na Avenida
Guajajaras, próximo ao supermercado Mateus; e na entrada do Itaqui-Bacanga.

ESTEVÃO ARAGÃO (PSB) EVITA MANOBRA PARA ADIAR A VOTAÇÃO DE LEI DOS TRANSPORTES .

Na sessão desta segunda-feira, 19, o vereador Estevão Aragão propôs, após mais um pedido de vistas do projeto de lei que trata dos aplicativos de transporte de passageiros, entre eles o Uber, que tal pedido seja coletivo, ou seja, que todos os vereadores se deem por cientes e que façam as suas análises acerca do assunto.

A sugestão foi acatada pela mesa diretora da Casa e foi concedido 10 dias úteis de prazo para
que os vereadores analisem e, querendo, façam suas emendas. Com isso a proposta poderá ser levada
ao plenário com maior agilidade.

VEREADOR VALORIZA CULTURA NO CARNAVAL

O apoio e valorização de grupos e blocos de ruas no Carnaval é parte do projeto de atuação do vereador Joãozinho Freitas (PTB) nas comunidades de São Luís. Centenas de pessoas dos bairros Vila Cruzado, Vila Vicente Fialho, Vila União e Recanto Fialho tiveram a oportunidade de curtir todos os dias da folia
momesca. Blocos de foliões de todas as idades foram às ruas para brincar e se divertir com segurança.

De acordo com o vereador Joãozinho Freitas, que marcou presença nas comunidades no Carnaval, a valorização de blocos nos bairros fortalece a cultura na Capital.

“Fico feliz em ver a população brincando o Carnaval. Nestes dias, jovem, crianças e idosos contagiaram a comunidade com a alegria. Essa é uma satisfação imensa, impagável”, declarou.

Durante a realização do Carnaval na Região do Vicente Fialho, nenhum ato de violência foi registrado. A folia foi tanta, que até na Quarta-feira de Cinzas tinha bloco na rua se despendido da festa momesca.

CÂMARA DÁ CIDADANIA A CEARENSE E ITAPECURUENSE

Um cearense de Fortaleza e um maranhense de Itapecuru Mirim que encontraram em São Luís um porto seguro para viver e aprenderam a amar a capital do Maranhão ganharam, na tarde desta terça-feira, o título de cidadania são-luisense da Câmara de Vereadores, em sessão solene da Casa. Um é procurador do Estado e professor de Direito, o cearense Valdenio Nogueira Caminha, o outro é bacharel em Direito, ex-sindicalista e membro do Partido Democrático Trabalhista, Miguel Assis Marques.

Cada qual à sua maneira, eles só encontraram motivos para atuar em favor da capital e da gente que nela vive. O título foi proposto pelo vereador Umbelino Junior (PPS) e teve a aprovação unânime de seus pares. À sessão estiveram presentes, além do vereador Pavão Filho (PDT), que a secretariou, o presidente da Ordem dos Advogados do Maranhão, Tiago Dias; o presidente da Associação dos Procuradores do Estado, Aristóteles Matões Brandão; os secretários de Estado da Igualdade Racial, Jerson Pinheiro, e municipal de Ciência Tecnologia da Informação, Kátia Lima; a procuradora do Estado do Maranhão, Luciana Cardoso Maia, familiares e amigos dos homenageados.

Ao justificar a concessão da honraria aoshomenageados, o vereador Umbelino ressaltou que “a população já os havia abraçado como filho desta cidade”. Ele frisou que ambos mereceram a  distinção pela contribuição que deram à cidade por suas atitudes, gestos e ações. Enquanto isso, Jerson Pinheiro e Tiago Dias, usando a tribuna, corroboraram a iniciativa da Câmara. O primeiro afirmou que as atividades de Miguel Marques no movimento sindical e social da cidade dão qualidade à honraria. Já o segundo orador ressaltou os relevantes serviços prestados por Valdenio Nogueira, com postura ética, como procurador à cidade que escolheu para fincar raízes.

OS HOMENAGEADOS

Por sua vez, os homenageados agradeceram a iniciativa do vereador Umbelino. Miguel Marques lembrou a transferência do pai ferroviário de Rosário, onde trabalhava na Reffesa, para São Luís, em 1966, a quem acompanhou para morar e estudar no bairro da zona rural Maracanã. Contou que, como técnico Agrícola, ingressou na Vale no setor de meio ambiente, tornou-se presidente do Sindicato dos Ferroviários, depois militante político do PDT, presidente da Companhia de Limpeza Pública, bacharelou-se em Direito e foi chefe regional da Reffesa como liquidante da empresa. Ele frisou que contou esta estória para ressaltar que sempre trabalhou por São Luís. “Eu só tenho a agradecer este título, que muito me honra”, arrematou.

Já o procurador e professor Valdenio, que chegou a São Luís em 1998, após ingressar no Estado como procurador, se surpreendeu com o acolhimento que teve e tem em São Luís de sua população, coisa que o deixa curioso até hoje. Frisou que tem aprendido muito com os moradores da capital do Maranhão, quer nas relações de trabalho na Procuradoria do Estado, quer no mundo acadêmico, onde dá aulas de Direito, ou na OAB-MA, onde tem trânsito com os colegas. “Eu nunca me senti um estrangeiro no
Maranhão. Nunca encontrei resistência contra mim por ser cearense, diferente do que ocorre entre cearenses e pernambucanos. Por isso, é de uma satisfação imensa receber este título. Mas eu já me considerava sãoluisense”, concluiu o novo filho de São Luís.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.