A gestão de José Ronildo Pereira de Sousa, em Mirador, cada vez mais se caracteriza pela perseguição e maus tratos aos funcionários municipais. Não pagou nem mesmo o salário de dezembro e ainda mandou suspender 44 pessoas concursadas, alegando que não tem orçamento para pagá-las.

Os servidores fizeram uma manifestação na porta do fórum para que as suspensões dos concursados sejam tornadas sem efeito e que o prefeito pague com regularidade os salários.

Enquanto isso, o gestor contrata amigos e cabos eleitorais de forma irregular, deixando pais e mães de famílias na necessidade.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.