Sobrinho, na verdade, de Dona Marly Sarney, esposa do ex-presidente de República, José Sarney, o médio empresário Gustavo Macieira voltou a brigar pela venda de 12,5% dos metros quadrados de três ilhas no litoral maranhense, sendo a principal a de Curupu. As ilhas pertencem ao casal, e aos filhos Fernando Sarney, Roseana Sarney, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, e a um outro irmão de Dona Marly.

A Ilha de Curupu era de propriedade do médico Carlos Macieira, pai de dona Marly e de mais dois filhos. O pai de Gustavo, Cláudio Macieira, seria um deles.  Gustavo Macieira vem brigando pela venda de parte das ilhas desde 2011, alegando que teria comprado do falecido pai. Ele ainda chegou a contratar uma imobiliária nacional e pediu R$ 20 milhões, mas assim que souberam tratar-se de uma propriedade que envolvia o nome do então presidente do Congresso Nacional, José Sarney, desistiram.

Em 2013, o sobrinho voltou a tentar investir na venda de parte das ilhas pelo mesmo preço: R$ 20 milhões. Ele, assim como em 2011, alegava que precisa do dinheiro para ajudar a sustentar os filhos e pagar dívidas. Em reportagem produzida pelo jornalista e professor  Henrique Bóis, para o Estadão, uma imobiliária local tentou fazer a venda, mas também recuou.

Hoje, o colunista Cláudio Humberto voltou ao assunto. E uma tira do Jornal Pequeno, conhecida por X9, pegou carona. Só que agora o sobrinho baixou para R$ 13 milhões. Como ele garante que tem a documentação legal de parte das ilhas, é bem provável que apareça um comprador; até porque Sarney ficou com a bola murcha e corre de escândalos como o diabo foge da cruz.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.