O senador Roberto Rocha (PSB-MA) retornou nesta terça-feira (20) de uma missão oficial na Europa, onde se reuniu com autoridades da Suécia, França e Espanha para apresentar o potencial turístico da região Nordeste, sobretudo, do Maranhão. Ao cumprir agenda institucional durante sete dias, a convite do ministro da Defesa, Raul Jungmann, o parlamentar maranhense apresentou o projeto Rota das Emoções — que é um complexo turístico formado pelos Lençóis Maranhenses (MA), o Delta do Parnaíba (PI) e Jericoacoara (CE), envolvendo no total 14 municípios.

Presidente da Frente Parlamentar da Rota das Emoções, o senador Roberto Rocha começou a buscar no exterior novas parcerias para fomentar o desenvolvimento sustentável na região, em prol da população local e dos turistas. “O Maranhão possui riquezas paradisíacas e é uma das regiões mais belas do mundo, mas é muito pouco explorada do ponto de vista turístico e retorno econômico e social é pequeno, além de não gerar um potencial de empregos aos moradores da região. É preciso mudar a mentalidade e promover o que o nosso estado tem de melhor”, afirmou o senador.

Ao conversar com o presidente da empresa SAAB (fabricante sueca de aeronaves militares) e com autoridades do parlamento sueco, Roberto Rocha descreveu que eles se surpreenderam com as riquezas dessa faixa do litoral
brasileiro. “A SAAB ficou entusiasmada em patrocinar um *stand* exclusivo no *Brazilian Day* Estocolmo, em agosto, onde serão expostos a riqueza cultural do Maranhão, como a música, o Bumba meu boi, a culinária, os costumes do nosso povo, como forma de promover o Maranhão e chamar os turistas internacionais para conhecer as nossas belezas naturais mais diversas possíveis”, explicou o senador.

Em Paris, Roberto Rocha lembrou que a capital francesa é o destino campeão de turistas do mundo e que o sucesso dessa atividade gera excelentes resultados econômicos ao povo francês. “A maior atividade econômica da
França é o turismo. Ela está à frente da indústria, da produção rural. Não estou comparando o nosso Estado com a França, mas o Maranhão necessita de uma política séria voltada para o turismo, valorizando primeiramente as nossas raízes históricas e investindo mais em infraestrutura, estradas, portos, aeroportos, além de melhorar os acessos logísticos nas localidades turísticas”, disse o senador maranhense.

*ROTA NO CAMINHO INTERNACIONAL*

Nos próximos dias, Roberto Rocha deve-se reunir com os demais senadores do Maranhão e com os colegas do Piauí e do Ceará para discutir o aprimoramento de um plano nacional para alavancar o turismo na região litorânea dos três estados. “Pelo menos 75 milhões de turistas visitam anualmente a Espanha e no Brasil esse número não chega a sete milhões. Como pode um país com dimensões continentais como o nosso, com tantas belezas, paisagens e riquezas, ser tão fraco no turismo? No mundo, a Espanha só perde para os Estados Unidos e França, onde somente a capital Paris recebe 10 vezes mais turistas que o Brasil inteiro”, frisou Roberto Rocha. Na avaliação dele, o que falta são investimentos, parcerias e uma melhor divulgação dos destinos brasileiros. “O Maranhão e o país inteiro precisam ser reapresentados ao mundo, através de iniciativas como a que estamos promovendo na Suécia. Ao tomar conhecimento da nossa cultura e das riquezas naturais que possuímos, milhares de grupos turísticos estrangeiros poderão visitar
a nossa região e a consequência será o aumento da circulação de dinheiro, geração de emprego e renda, além de melhorias para a população local”, finalizou Roberto Rocha.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.