A autora dos disparos certeiros que matou o assaltante 'Piauí'. Foto: ReproduçãoA autora dos disparos certeiros que matou o assaltante ‘Piauí’. Foto: Reprodução

A mulher que matou com dois tiros na cabeça o assaltante Auclines de Menezes Costa, o ‘Piauí’, em frente à agência do Bradesco da Avenida dos Holandeses, se apresentou no final da tarde de ontem (09), na Secretaria Estadual de Segurança Pública, no Outeiro da Cruz. Antes, ela havia negado ser a autora dos disparos.

Conforme já informado pelo Blog do Luís Cardoso, ela disse ser advogada e, juntamente com seus pais, dona de uma rede de combustíveis em São Luís.

Ela confessou ter atirado no assaltante quando ele tentou tomar o dinheiro que sua mãe pretendia depositar na agência bancária. A advogada disse ainda que, além dos dois tiros certeiros na cabeça de ‘Piauí’, teria efetuado mais um, que não acertou o bandido.

Acompanhada por dois representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Antônio Pedrosa; e Erivelton Lago, da Comissão de Prerrogativas, a advogada informou que a arma utilizada foi, na verdade, um revólver calibre 38 e não uma pistola .40, como foi divulgado no dia do assalto.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.