Sob a ótica dos principais aliados do Palácio dos Leões, incluindo veículos de comunicação, só uma derrota interessa em São Luís: a de Flávio Dino. Para eles, o presidente da Embratur deve ser massacrado agora para perder as eleições nas principais cidades do Maranhão em 2012 e entrar enfraquecido na disputa de 2014.

A estratégia tem lá seus sentidos, mas as armas usadas agora podem não ser letais. Associar o nome de Flávio Dino a agiotas não surtirá tanto efeito se compararmos de que lado estão aqueles que bancam campanhas antecipadas, escolhem candidatos e depois, na maior crueldade deixam as crianças sem a merenda escolar, a saúde municipal sem assistência e as escolas sem materias, além das cidades e o povo completamente abandonados.

Quais são os prefeitos e deputados federais e estaduais enrolados até a alma com a agiotagem? Quais as empresas que fizeram doações para as candidaturas em 2010 e de que lado estão engajadas? Quais as construtoras que fizeram doações de campanhas e para quem trabalham hoje a preços superfaturados, que também é um exemplo de agiotagem?

Não creio que o debate agora tenha que descer para ser rasteiro e se nivelar ao chão por onde se  rastejam as cobras. As cidades carecem de bons debates e de propostas viáveis.

O blog recebeu um foto em que o senador José Sarney aparece abraçado com Júnior Bolinha, ao descer de uma aeronave, e nunca publicou por achar que não levaria a informação a nada. Afinal, Sarney abraça todo mundo, ainda mais em período de campanha eleitoral.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.