Piando no ninho de origem

O deputado federal Pinto da Itamaraty, ao que parece, trocou o reggae pelo rebolation. Faz a festa pedindo votos para a maior inimiga do ninho tucano, Roseana Sarney.

Pinto pia que chia (tem problemas nas cordais vocais) para ajudar na reeleição da governadora. Em compensação, suas radiolas estão faturando nas festas culturais do governo. E contra rocha, as pedras vão rolar.

Pobre do nosso artesanato

O Maranhão já foi celeiro de exportação do nosso artesanato. Nem as peças típicas da Raposa rendem tanto. Nos últimos meses, o governo estadual tem bancado a Cooperativa Mista dos Artesões de Teresina.

Basta olhar as publicações do Diário Oficial dos meses de março e abril. A última ajuda foi de R$ 286.215,00

Imitando Sarney

As inserções do PT nacional sobre as drogas mostrou, mais uma vez, o grau de intimidade da candidata Dilma Rousseff com o senador José Sarney.

A ex-ministra fechou sua participação convocando os “brasileiros e brasileiras” a formar uma cruzada contra as drogas.  Só faltou o bigode para a imitação parecer real.

Prisão no Maranhão

A PF confirmou agora há pouco que haverá  prisão de uma pessoa do Maranhão envolvida com desvio de recursos para os Oscip`s (institutos que cuidam de hospitais, treinamento de mão de obra qualificada, assistência social e outra picaretagens).

São 15 mandatos de prisão em cinco estados, mas até agora somente 12 concretizadas. Tem gente que já tirou pra fora do estado. Um graúdo se refugiou no Lozeiro Hotéis.

Os números de Sérgio Macêdo

O Governo do Estado anunciou ontem investimentos de R$ 100 bilhões nos próximos seis anos no Maranhão. Parece piada.

Tem veiculado nas propagandas oficiais que beneficiou mais de 500 mil famílias com o “Viva Luz”. Trocando em miúdos, mais de 2 milhões de pessoas contempladas. Vivíamos na escuridão, na época da pedra lascada. Salve Roseana!

Alguém liga para dizer que são os números do Sérgio Macêdo. E lembra que foi ele o responsável pela coletiva para o então governador José Reinaldo Tavares anunciar a geração de 2 milhões de empregos em dois anos. Arre éguas!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.