Fachada do SocorrãoOs estagiários do curso de medicina, e os técnicos de nível médio da área de saúde, foram tomados de surpresa, hoje, no final da tarde, no hospital Djalma Marques, o Socorrão I. Motivo: ninguém podia entrar,
porque havia uma informação de que o vírus H1N1 estava propagado nas dependências daquele hospital.

A equipe médica e alguns outros funcionários estavam todos usando a máscara de proteção.

Como não havia equipamento suficiente para todos, muitos – incluindo funcionários, se retiraram imediatamente.

Os pobres dos pacientes, tiveram de permanecer sem a máscara protetora.

Existem informações de que há, ao menos, quatro casos confirmados dentro do Socorrão I. Obtive a informação por volta das 19 horas, mas como minha conexão Oi/Velox está lenta, não pude postá-la na mesma hora.

A superintendência epidemiológica de combate à doença, ainda assim, insiste em mascarar os números. Permanece afirmando que são apenas três casos confirmados e seis sob suspeitas.

Ontem, na verdade, eram seis casos confirmados e nove sob suspeitas. Hoje, ninguém sabe ao certo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.