Desde ontem à noite um grupo de policiais federais, comandados pelo delegado Pedro Meireles, o mesmo que comandou a Operação Rapina no Maranhão, vigiava um escritório de contabilidade situado à rua 23 de novembro, na Camboa.

Durante o período, prefeitos e presidente de Câmaras Municipais entravam e saiam. Os PFs não podiam fazer nada porque a lei não permite a invasão de domicílio no período da noite.

O corre-corre dos políticos ao escritório, pertencente a contadora de nome Fátima, acontecia porque hoje é o último dia para que prefeitos e presidentes de Câmaras prestem contas ao TCE.

Pela manhã, por volta das 10h, os policiais entraram no escritório e teriam apreendido 20 computadores e seis pen drive e prenderam no local quatro contadores e mais dois prefeitos.

Até o momento, 14h15, ainda não se sabia os nomes dos prefeitos

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.