A Polícia Federal do Maranhão, através de sua Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários e a Receita Federal do Brasil estão realizando na data de hoje, a Operação Bolsa-Receita, contra escritórios de contabilidade e prefeituras que estariam envolvidas em um esquema fraudulento de envio, via internet, de declarações de imposto de renda falsas.

As suspeitas são de que as prefeituras de Parnarama, São Vicente Férrer, São Domingos do Maranhão e Satubinha, todas no Estado do Maranhão teriam enviado à Receita Federal declarações de imposto de renda retido na fonte, falsas, listando pagamentos por remuneração de serviços prestados por pessoas físicas e retenções de imposto inexistentes de fato. Foram identificadas nos últimos exercícios fiscais cerca de 550 declarações falsas de imposto de renda pessoa física, informando rendimentos provenientes dessas prefeituras com restituições médias em torno de R$ 6.000,00.  Estranhamente os contribuintes titulares dessas restituições seriam, na sua grande maioria, pessoas extremamente humildes, que jamais teriam condições de auferir os rendimentos declarados, alguns deles figurando, inclusive, no programa bolsa-família, daí o nome da Operação “Bolsa-Receita”. De acordo com levantamentos da Receita Federal, corroborado com as investigações da Polícia Federal o total de restituições forjadas pelo esquema ultrapassaria a cifra de R$ 3 milhões, dos quais, aproximadamente R$ 1 milhão teria sido efetivamente recebido pelos fraudadores. Estão sendo cumpridos mandados de prisões temporárias contra 04,quatro, contadores, bem como mandados de busca e apreensão nas prefeituras de Parnarama, São Vicente Férrer e Satubinia e nos escritórios e residências dos contadores em São Luis.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.