A neta do ex-deputado estadual do Piauí Elias Ximenes do Prado, Aline Nunes Prado e o marido Victor Garcia Verano, foram condenados a sete anos e seis meses de prisão, em São Paulo, acusados de envolvimento com o traficante colombiano Juan Carlos Ramierz Abadia, que faziam a lavagem de dinheiro do narcotráfico internacional de drogas, comprando imóveis no Brasil.Além de Aline e do marido, foi condenado ainda Jaime Hernando Martinez Verano, à pena de 07 (sete) anos e 06 (seis) meses de reclusão, mais o pagamento de 113 (cento e treze) dias-multa (R$ 644.100,00 aos dois primeiros e R$ 42.940,00 ao último) pelo cometimento do delito previsto no artigo 288 do Código Penal e no artigo 1º, caput e incisos I e VII, c.c. o § 4° do mesmo artigo, da Lei n.º 9.613, de 03.03.1998, em concurso material.

Aline Nunes Prado é filha de Francimar Nunes Prado , e de Luiz Augusto (filho do ex-deputado Elias Ximenes do Prado). O casal é separado. Na eleição do ano de 2004, Luiz Augusto foi candidato a prefeito de Teresina pelo PDT.

A piauiense Aline Prado, segundo informações da Polícia Federal, negociava imóveis em cinco Estados para lavar o dinheiro do tráfico de drogas. A quadrilha mandava entorpecentes dentro de caixas de frutas do Nordeste brasileiro para a Europa.

Aline teria se envolvido com o bando quando se aproximou de Gustavo Duran Bautista, de 49 anos, preso no Uruguai por ligação com seu conterrâneo Juan Carlos Ramíerez Adadia. A piauiense teria cedido o nome para os traficantes colocar imóveis e lavar o dinheiro “sujo”.

Bautista usava “laranjas” para colocar seu patrimônio de R$ 3,4 bilhões. É suspeito de 315 homicídios. A piauiense eram usada para manter a mansão, onde tinham 122 mil euros escondidos. A mansão é avaliada em R$ 3 milhões, desde 20 de abril de 2006.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.