O elemento Raimundo Diniz se apresentou agora pela manhã na Delegacia de Homicídio com um advogado e confessou que foi a pessoa que matou com um tiro no pescoço  o sobrinho-neto do ex-senador José Sarney na manhã do dia 16 de junho, numa terça-feira, por volta das 11h30.

A polícia chegou a prender o jovem Ayrton Campos achando que pelo fato de possuir um carro Fiat Argo vermelho, que teve as placas clonadas, fosse o autor do crime. Ele foi liberado 24h depois que ficou preso em Pedrinhas.

Aguardem novos detalhes.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.