O ato foi assinado ontem e deve ser divulgado no Diário Oficial do Estado nas próximas horas. Tiago Mattos Bardal foi demitido pelo governador Flávio Dino por participação de organização criminosa e crime de extorsão contra comerciantes.

O delegado que chegou a ser homenageado pelo governador quando exercia o cargo de superintendente da Secretaria de Investigações Criminais (foto acima), foi descoberto durante investigações por participar em crimes como acobertamento de proteção a quadrilhas de assaltantes a bancos e facilitar o contrabando de mercadorias, além de permitir a ação de bandidos envolvidos com cargas roubadas .

Bardal tem audiência marcada para depor neste semana na Comissão de Segurança da Câmara Federal para explicar denuncias de espionagem e grampos a juízes, promotores, deputados e senador feitas por ele contra o secretário de Segurança, Jefferson Portela, que rebate as acusações.

Agora, na condição de ex-delegado, pode ser que se torne inviável a convocação por torna-se apenas um bandido sem a proteção das leis que garantem as autoridades policiais certo foro.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.