Demorou, mas o governador, segundo o Bom Dia Brasil, edição de hoje, 12 deste, culpou a ex-governadora Roseana Sarney pela morte de um comerciante em uma cela medieval, ou gaiolão do regime terrorista, na cidade de Barra do Corda. Era só o que faltava. A apresentadora do jornalistico global lembrou no ar que, com quase três anos de governo, Dino já deveria ter fechado ou jogado fora a prisão com formato de jaula de ferro e cimento ao ar livre.

Ora, o silêncio que o governador vinha mantendo por três dias do acontecido talvez  fosse melhor que jogar a culpa nos outros por sua incompetência. Autoritário e arrogante,  é do tipo que se acertar o mérito é dele. Porém, se errar, a culpa é do outro.

Como informou ao Bom Dia Brasil, a prisão, que se assemelha aos castigos mortais impostos aos inimigos do Estado Islâmico, era a mesma que recebeu desde primeiro de janeiro de 2015. E três anos depois nada fez para mudar o cenário de horror. Ou seja: em mais uma vez preferiu adotar ou prosseguir com os exemplos da antecessora Roseana Sarney.

O pior de tudo é que o governador não teve a coragem de assumir o erro e pedir desculpas para os familiares do comerciante que morreu na cela da tortura, debaixo de quase 40 graus ao ar livre, sem que fosse dado o direito da mãe da vítima entrar para olhar o filho e lhe oferecer o remédio ou ao menos um copo com água.

Confira abaixo a reportagem do Bom Dia Brasil:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.