Acima, imagens do momento da emboscada. Abaixo, José Saraiva executado dentro do veículo da SenfazAcima, imagens do momento da emboscada. Abaixo, José Saraiva executado dentro do veículo da Senfaz

A polícia, ao desvendar o homicídio praticado contra o fiscal da Receita Estadual, José de Jesus Gomes Saraiva, se deparou com outro crime: o de sonegação de tributos e fraudes. A vítima foi assassinada por que vinha investigando algumas empresas que atuam no ramo de gêneros alimentícios.

O caminhão que transportava uma carga de arroz avaliada em R$ 100 mil parou em um posto fiscal de São Luís e teve o acompanhamento do agente público. Foi então que Saraiva percebeu que a nota era fria e a partir daí ele teve o acompanhamento de um chapa (pessoa que serve de guia em rotas). Elionai Silva Costa (o chapa) levou o fiscal até o ponto final de ônibus da Vila Maracujá. De lá apareceu o veículo Estrada conduzido por um empresário do ramo atacadista de arroz e eliminou a tiros José Saraiva.

O Blog do Luis Cardoso já havia informado em primeira mão quem seria o autor do assassinato (Reveja), assim como a prisão do ‘chapa’ efetuada na tarde desta segunda-feira, 24. (Reveja)

Com a descoberta do autor do homicídio a polícia terá agora uma nova missão: desvendar toda uma rede de falsificação de notas fiscais e de sonegação de impostos.

O Delegado Guilherme Sousa Filho será um dos comandantes desta nova operação, que segundo ele, envolve grandes empresários e pessoas influentes no Maranhão.

Um vídeo obtido pela Secretaria de Segurança Pública mostra o momento do crime de execução do fiscal. Veja na reportagem da TV Mirante.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.