Alagoas, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba, perderam para o Maranhão a posição de destaque em crimes com características de encomendas, a chamada pistolagem. Só nesta semana, tivemos dois, sendo um de um boliviano e outro hoje em Governador Nunes Freire, sendo a vítima conhecida por Marcos Bolão, executado dentro do carro.

Bolão é de Presidente Médici, mas foi avistado ontem por motoristas às margens da BR 316, em Nunes Freire. Na quarta-feira, dia 6, o colombiano Edwin Fernando Mendez, 33 anos, foi executado em Buriti quando pilotava sua motocicleta. O crime estaria relacionado com outro colombiano em Coelho Neto, em março deste ano.

Nos últimos meses, mais de três colombianos foram executados no Maranhão. Todos por envolvimento com agiotagem. Mas em nosso estado existem as encomendas por questões políticas e acertos de contas. registro apontam mais de 12 mortes em menos de três anos.

Cinco  vereadores, três blogueiros e vários empresários foram executados, principalmente naquela região de Governador Nunes Freire. O pior de tudo é que os assassinatos acontecem à luz do dia e as elucidações permanecem no escuro.

Aumenta crime de pistolagem nos últimos três anos no Maranhão; mais uma vítima ontem

Colombiano e empresário maranhense são mortos durante emboscada

Pistolagem voltar a reinar: irmão de fazendeiro amigo de Flávio Dino é executado no Maranhão

Crime de pistolagem ameaça as pessoas e envergonha o Maranhão

Evangélico, dono de rede de postos de combustíveis no Maranhão, é executado por pistoleiros

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.