PF cumpre busca e apreensão no interior do Maranhão no combate ao crime de pedofilia

    A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira, 23 de setembro de 2021, a Operação Waterloo, em repressão ao crime de divulgação e distribuição de imagens de exploração sexual de crianças e adolescentes.

    A investigação teve início a partir de relatório enviado à Polícia do Canadá, pela empresa que administra o aplicativo KIK Messenger. O serviço de moderação do aplicativo constatou o compartilhamento de arquivos contendo imagens
    pornográficas envolvendo crianças e cujo conteúdo já é de conhecimento das autoridades policiais vinculadas à Interpol.

    KIK é um aplicativo de mensagens para Android, iPhone (iOS) e Windows Phone que permite conversar com usuários de todo o mundo, usando diferentes dispositivos móveis e funciona usando apenas o nome do usuário, ou seja, sem precisar estar vinculado a um número de telefone.

    A partir destes dados, o usuário responsável pelas publicações foi identificado e, na data de hoje, na cidade de Carutapera/MA, está sendo dado cumprimento a Mandado de Busca e Apreensão decorrente de pedido da Polícia Federal, objetivando arrecadar computadores, discos rígidos, mídias magnéticas, pen drives, bem como quaisquer outros materiais relacionados à pornografia infantil, que servirão de provas do cometimento do crime.

    Se confirmadas as suspeitas, o investigado responderá pelo crime de disponibilização/divulgação de material de pornografia infantil (Art. 241-A, do ECA), cuja pena pode chegar a 6 (seis) anos por cada compartilhamento realizado.
    O nome da operação faz referência à University of Waterloo, no Canadá, onde estudavam os criadores da empresa responsável pelo aplicativo KIK Messenger.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Operação da Polícia Federal cumpre mandado de prisão por pedofilia em São Luís

    A Policia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão e outro mandado de prisão preventiva na manhã deste sábado (29), em São Luís/MA. A operação Arithmós 42 visa reprimir crimes como estupro de vulnerável, produção, armazenamento e posterior compartilhamento de material contendo cenas de abuso sexual infantil.

    O suspeito foi identificado a partir de informações compartilhadas pela ONG NCMEC (Nacional Center for Missing and Exploited Children), responsável por analisar casos suspeitos de armazenamento/disseminação/divulgação de conteúdo de exploração sexual infantil, por meio de provedores como Facebook, Whatsapp, Google, etc.

    A investigação apura, não apenas a produção e compartilhamento de fotos e vídeos pelo suspeito, como também a possibilidade dele, juntamente com pessoas não identificadas, gravarem os abusos por eles cometidos.

    Diante da gravidade dos fatos, após representação da Polícia Federal, foram expedidos mandados de busca e apreensão e prisão preventiva em desfavor do investigado, com a finalidade de apreender computadores, mídias e quaisquer outros materiais relacionados a abuso sexual infantil.

    O investigado poderá responder por crimes como estupro de vulnerável (art.217-A do Código Penal), assim como produção, armazenamento e compartilhamento de material contendo cenas de abuso sexual infantil (arts.240, 241-A e 241-B, todos do Estatuto da Criança e do Adolescente). Considerando que ao menos dez estupros de vulnerável são apurados, além dos crimes previstos no ECA, a pena poderá ultrapassar 150 anos.

    Arithmós 42, do grego, é a palavra que significa número 42. Optou-se por esse nome frente a quantidade provável de condutas criminosas cometidas pelo investigado envolvendo abuso sexual infantil.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Ex-padre e agora professor é preso por abuso sexual contra estudantes no Maranhão

    O ex-padre já havia sido denunciado por prática de abuso sexual contra fiéis e como castigo perdeu apenas a batina, sem ser indiciado por estupro. Na condição de professor, Isac Menezes permaneceu praticando os mesmos crimes na cidade de Pinheiro.

    A Delegacia Especial da Mulher entrou no caso e cumpriu mandado de prisão do professor depois de receber denúncias  de duas vítimas por crime de estupro.

    Os investigadores da DEM em Pinheiro concluíram que o ex-padre se utilizava do cargo de professor para abusar das suas vítimas. Por isso, ele teve prisão decretada e cumprida. Isac Menezes foi recolhido na tarde de ontem, terça-feira (02) para a Unidade Prisional de Pinheiro.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Presos oficial do Exército e um servidor do Conselho Nacional de Justiça por abuso de menores

    A operação encontra-se na sua segunda fase. Hoje foram presas cinco pessoas. Dentre elas, um oficial do Exército e um funcionário do CNJ. Confira os detalhes no site Metrópoles:

    Por Metrópoles

    Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), por meio da 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro), deflagrou, na manhã desta sexta-feira (24/7), a segunda fase da Operação Infância Violada, que tem como alvo o combate à pedofilia na capital federal. Cinco pessoas foram presas, acusadas de armazenar conteúdos pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. Segundo o Metrópoles apurou, entre os detidos estão um oficial do Exército e um servidor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

    Foram cumpridos, ao todo, nove mandados de busca e apreensão, com cinco flagrantes, ocorridos na Asa Norte, na Vila Planalto, em Águas Claras, no Gama e em Santa Maria. A ação não tem relação com a prisão do pedófilo do DF detido nessa quarta-feira (22/7), no Maranhão.

    Um dos mandados expedidos tem como alvo um militar, oficial do Exército Brasileiro, morador da Asa Norte. Ele é suspeito de armazenar e compartilhar vídeos e fotos de crianças em situação de vulnerabilidade sexual. Outro agente público seria servidor do CNJ. Este, é acusado de fazer downloads de conteúdos semelhantes, mas não repassava adiante.

    O Metrópoles entrou em contato com o Exército e com o CNJ, mas até a última atualização desta reportagem, nenhuma das entidades havia se posicionado sobre as prisões.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    PRF flagra idoso saindo de motel com criança de 11 anos

    Na tarde desta terça-feira (15), aproximadamente às 16h30, policiais rodoviários federais realizavam uma ronda na BR-364, quando, no km 350 (em Ji-Paraná/RO), visualizaram uma caminhonete saindo de um motel. Ao notar a presença da viatura, a passageira, de baixa estatura, teria colocado um boné e se abaixado, o que chamou a atenção dos policiais.

    Ao abordar o veículo, os agentes verificaram que ele era ocupado por um idoso, de 70 anos, e por uma criança, de 11 anos. Questionado, o motorista afirmou que teria levado a menor para conhecer o motel, mas que não teria praticado qualquer tipo de abuso sexual no interior do estabelecimento.

    Por sua vez, a menina afirmou a uma policial que o idoso era seu vizinho e que algumas vezes teriam ido, juntamente com sua mãe, fazer compras em um mercado, onde o homem pagava parte dos produtos. Tal prática teria ocorrido algumas vezes, até que certo dia o idoso alterou o trajeto e levou a menor até um motel, onde, contra sua vontade, tirou sua roupa, bem como apalpou e beijou suas partes íntimas, além de ter passado o pênis na vagina, não tendo, entretanto, realizado a penetração.

    Após cometer o abuso, o idoso teria dito à menor para não comentar nada com sua mãe, senão pararia da ajudá-las nas compras no mercado. Nesta terça, o homem repetiu a mesma conduta, tendo, inclusive, dado R$ 60,00 (sessenta reais) em espécie à criança, para convencê-la a não falar sobre o ocorrido.

    Diante dos fatos narrados pela menina e das evidências verificadas pela equipe policial, o idoso foi preso por estupro de vulnerável (artigo 217-A do Código Penal), sendo, em seguida, conduzido à Delegacia da Polícia Civil. Considerando que a genitora da criança considerou “exagero” toda a situação e não se prontificou a comparecer na Unidade Operacional (UOP) da PRF, foi acionado o Conselho Tutelar, que ficou responsável por levar a menor até o IML, onde seria submetida ao exame de corpo de delito.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Preso no Maranhão idoso acusado de estuprar várias adolescentes

    O idoso Ruy Tavares Queiroz, 65 anos, foi alvo hoje, sábado (04), de prisão por policiais civis por acusação de estuprar várias adolescentes no município de Barra do Corda, onde ele reside.

    Na casa de Queiroz os policiais encontraram calcinhas e bonecas que ele supostamente dava como presentes para as adolescentes. Contra o idoso pesam denúncias de que tem mais de dez anos que ela pratica o crime de pedofilia.

    Uma adolescente de 14 anos registrou queixa contra Queiroz, que foi acusado de estuprar a menor dentro da casa dele. Ele permanece preso em Barra da Corda aguardando novas investigações e testemunhas de outros crimes.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.