Pesquisa estranha I

A parceria jornal O Estado do Maranhão/Escutec, com a publicação de pesquisas semanais tem objetivos claros.

Soa estranho, sim, quando procura sempre fazer comparações entre as duas administrações, estadual e municipal, embora não haja nenhum erro se a intenção fosse apenas essa.

Os resultados da pesquisa sempre inflam o ego do prefeito Tadeu Palácio e os números menosprezam o governador Jackson Lago. Parece um incentivo já conhecido ao ringue.

Pesquisa estranha II

É óbvio que nas cidades a tendência natural é a de que o prefeito esteja melhor avaliado do que o governador do estado, até porque todo o prefeito sempre esteve mais próximo da população e suas obras estão nas ruas a na porta da casa dos moradores.

Porém, na época em que a governadora era Roseana Sarney, para instituto como Ekonométrica essa leitura pouco ou nenhuma importância tinha. A governadora estava sempre melhor avaliada do que o prefeito Jackson Lago, segundo os institutos contratados pelo governo.

Erros e erros I

Não é comum um instituto errar, a não ser quando resolva por vontade própria adulterar os resultados para atender aos interesses de que o contratou. Até o Ibope foi flagrado em resultados eleitorais.

A Escutec, do radialista Fernando Júnior, apontou a vitória de Roseana Sarney no primeiro turno, isto faltando três dias para a eleição. Pior ainda: deu a vitória para Roseana faltando dois dias para a eleição do segundo turno. Só faltou combinar com os eleitores.

Erros e erros II

Na capital, quem verificar os números do Escutec achará estranho que a candidata Roseana estivesse ganhando de Jackson Lago, no primeiro e segundo turno. O resultado todos conhecem. Ou melhor, a lavagem foi geral.

Confusão

No início de novembro, o instituto de pesquisa contratado pelo jornal O Estado do Maranhão mostrou números que indicavam o sistema de segurança como deplorável por 90% da população da capital.

Vinte dias depois a mesma policia que comanda o sistema de segurança aparece como a terceira melhor avaliada. Ou os bandidos fugiram para o Piauí, ou Jackson contratou a polícia inglesa. O certo é que até dona Eurídice Vidigal deve ter dado sonoras gargalhadas.

Reação de Pereirinha

Para o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Isaías Pereirinha, os números da Escutec que colocam o Poder como a instituição pior avaliada, não traduzem a verdade.

“Ora, se a Prefeitura de São Luís foi avaliada como a melhor instituição é porque vem trabalhando e com a ajuda da Câmara Municipal. Todos os projetos da Prefeitura são aprovados pelos vereadores. Além disso, não custa nada lembrar que no ano passado dois vereadores foram eleitos deputados federais e um estadual, o que prova que a população da capital confia nos seus representantes”, explicou Pereirinha.

Violência

Dois riquinhos tentaram atear fogo na casa de um deputado, que mora no Calhau, depois que apanharam do filho e do segurança do parlamentar em uma festa de aniversário. O deputado é da região dos Cocais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

PSDB fecha com Tavares I

Reunidos em Brasília, na noite de quarta-feira, em Brasília, a bancada federal do PSDB maranhense e mais os deputados estaduais João Evangelista, Arnaldo Melo e Rigo Teles decidiram fechar apoio ao nome do ex-governador José Reinaldo Tavares para a sucessão do prefeito Tadeu Palácio.

PSDB fecha com Tavares II

Os tucanos vão levar ao governador Jackson Lago a posição da bancada e propor o lançamento de um único candidato do grupo para disputar a Prefeitura de São Luís.

Temos todas as chances de liquidar a fatura no primeiro turno, ainda mais se o nome escolhido for o do governador José Reinaldo Tavares”, disse por telefone, de Brasília, um deputado federal do PSDB ao Jornal A Tarde.

PSDB fecha com Tavares III

Os deputados federais e estaduais do PSDB crêem que o governador Jackson Lago abraçará a causa, até porque seria uma maneira de retribuir o esforço que teve José Reinaldo Tavares para derrotar o grupo Sarney.

PSDB fecha com Tavares IV

Os cardeais do ninho tucano acreditam ainda que só o nome do ex-governador tem força para aglutinar os demais partidos. Acham que os outros partidos nem lançarão candidatos. “Não creio que o Flávio Dino saia candidato ou que o PT entre na disputa se doutor José Reinaldo Tavares for o candidato”, aposta o deputado tucano.

Tadeu não embarca

Procurado pela coluna, o prefeito Tadeu Palácio não foi localizado. Mas um importante assessor direto do prefeito não acredita que a proposta da banca da do PSDB seja acatada pelo governador Jackson Lago.

“Garanto-lhe que o prefeito Tadeu Palácio não cogita participar desse projeto, não porque seja o nome do ex-governador, de quem ele é muito amigo. Além do mais, o projeto de José Reinaldo Tavares é disputar o cargo de senador em 2010”, afirmou o assessor.

Tadeu atropelado

Com exceção de João Evangelista e de Pinto da Itamaraty, os deputados federais e estaduais do PSDB não nutrem simpatia pelo prefeito Tadeu Palácio. Aliás, a cúpula dos tucanos não enxerga com bons olhos o projeto político de Palácio.

Tanto que a decisão tomada em Brasília será comunicada apenas ao governador Jackson Lago. Tadeu ficará à margem do processo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Homenagem

Nem Eduardo Teles, nem Mauro Jorge e muito menos Herbeth Fontinele estão cotados para substituir o falecido jornalista Mauro Bezerra na secretaria de Esporte.

O governador Jackson Lago estaria inclinado a nomear uma filha de Bezerra, que é advogada e entende do ramo.

Trabalho

Praticamente sozinho, o deputado Ricardo Murad carrega a bancada da oposição. A sua maneira firme e atuante na tribuna da AL tem dado trabalho para a bancada governista. Murad já foi presidente da Assembléia e deputado federal. Portanto, é experimentado.

Cuspindo no prato

O deputado Hélio Soares refrescou a memória dos colegas que hoje criticam a senadora Roseana Sarney e condenam os métodos políticos do grupo Sarney.

“Interessante é que essas denúncias eles não faziam no período que davam sustentação ao grupo. Com exceção dos deputados Helena Heluy e Valdinar Barros, todos os outros só viviam na casa de Sarney”, recordou o parlamentar.

Na oligarquia

Tem razão o deputado Hélio Soares quando refresca a memória dos ex-aliados de Sarney.

Os que começaram, a partir de 2006, a pedir o fim da oligarquia, são filhos e netos da própria oligarquia. Alguns, tudo o que possuem, devem ao senador José Sarney, como Edson Vidigal e Roberto Rocha.

Mudanças

Jackson Lago, ao contrário da maioria, há muito vem pregando o fim da oligarquia, embora tenha estado com Roseana Sarney na sua última eleição municipal.

Porém, nunca é tarde reconhecer o erro. Pior é permanecer errando. As mudanças fazem parte do jogo democrático, inclusive aquelas nitidamente para se manter no poder. No caso do Maranhão, o que se observou foi uma debandada quando a maioria sentiu o barco fazer água.

Reprovados

Em Newton Bello, dois ex-prefeitos com chances eleitorais não poderão participar da eleição de 2008. Motivo: tiveram as contas rejeitadas pela Câmara Municipal e pelo TCE. Douglas e Ubirajara estão fora do páreo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

No pé da mangueira I

A secretaria de Educação de Caxias, professora Sílvia Carvalho, deixou claro ontem que o ensino ao pé da mangueira, denunciado duas vezes pelo Fantástico, vai continuar. Quer queiram a Globo, os governos federal e estadual, ou até mesmo quem libera os recursos do Fundeb para a Princesa do Sertão.

No pé da mangueira II

A professora (imagine se não fosse educadora) acha que o espaço físico, o pé da mangueira, local em que uma turma de alunos de Caxias estuda, pouco importa.

Para a “educadora”, o que interessa mesmo é a qualidade do ensino. Claro que a qualidade é fundamental, mas uma boa acomodação (espaço físico) também se faz necessária.

No pé da mangueira III

Imagina, então, a professora dando aulas debaixo de um pé de mangueira, conforme levado ao ar pela TV Globo, no Fantástico, com as crianças fazendo necessidades fisiológicas no mato, correndo o risco de picadas de cobras. Para a professora isso não importa.

Imagina, então, alunos levando pedaços de madeiras para se proteger das mangas que caem a todo instantes e podem bater firme na cabeça de um deles. Para a professora Sílvia Carvalho, nada disso importa.

No pé da mangueira IV

Para piorar a situação dos alunos de Caxias que estudam debaixo do pé da mangueira por falta de salas de aulas, o prefeito Humberto Coutinho disse que não via nada demais no fato. “Na sala de aula é calorento. No pé da mangueira é ventilado”, argumentou o prefeito, que, por acaso, é médico.

Imagina, então, se o médico Humberto Coutinho fosse fazer uma cirurgia debaixo do pé da mangueira, local bastante ventilado, ouvindo a queda das frutas e das folhas, sob o clima fresco e poeirento. Para ele, pouco isso importa.

No pé da mangueira V

Humberto Coutinho, por acaso prefeito de Caxias, teve a coragem de dizer que os recursos do Fundeb, cerca de R$ 28 milhões, estão comprometidos em quase 90% no pagamento de folha de pessoal da educação e, pasmem senhores, na reforma das escolas.

Imagina, então, se sobrasse alguma coisa daria para reformar a mangueira, podando os galhos, com as varas fazendo o mictório, e com as folhas daria pra cobrir a cabeça das crianças. Mas isso para o prefeito é impossível, ou inimaginável. Afinal, debaixo do pé da mangueira é ecologicamente correto e ventilado.

Erro de Castelo

O ex-deputado federal João Castelo, atual dirigente da Emap, virou alvo do senador José Sarney na luta pelo domínio do Porto do Itaqui. Se perder a batalha será apenas por um simples motivo: ser filiado ao PSDB, partido ferrenho adversário do presidente Lula.

Boatos

Onda de boatos espalhou ontem nos corredores da Assembléia Legislativa a exoneração do secretário de Saúde, médico Edmundo Gomes.

O secretário teve que, ao telefone, explicar para os boateiros que era tudo mentira. É assim que se faz oposição no Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Vergonha

Continua rendendo a matéria exibida pelo Fantástico que mostrou crianças estudando debaixo de mangueira e em colégios de taipas. O fato é vergonhoso, mas a realidade não é apenas maranhense.

Assim como não se pode creditar ao governador Jackson Lago o fato. A vergonha e o descaso são do âmbito municipal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Descaso

Apesar do Fundef e agora Fundeb, é penosa a situação da maioria das escolas municipais. O desleixo dos prefeitos, da maioria, é uma realidade. Em Zé Doca, por exemplo, no povoado Nova Conquista, alunos dividem o espaço com burros e cavalos.

Estudam exatamente onde funciona uma estribaria. Que culpa tem o governador neste caso? Creio que nenhuma.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Famem omissa

A Federação dos Prefeitos do Maranhão sabe como agem seus filiados na questão educacional de suas cidades. Nunca discutiu o assunto a sério. Seu presidente, Tema, prefeito de Tuntun, deveria envergonhar-se da situação física dos colégios dos povoados mantidos pela prefeitura. Portanto, não tem moral para cobrar dos outros colegas o dever que não faz.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Era o que faltava

Para os deputados Camilo Figueiredo e Pedro Veloso, escolas de taipa e crianças estudando debaixo do pé de mangueira são frutos de 40 anos de oligarquia Sarney.

Só esqueceram que o pai de um e de outro dominam há 40 anos os município de Codó e Pio XII, cidades de povo paupérrimo e de escolas de taipas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Rei Coutinho

O hoje prefeito Humberto Coutinho, futuro dono de universidade privada, já foi proprietário de hospital em Caxias. Ainda no exercício de deputado, vendeu para o estado um estabelecimento hospitalar, que mais tarde viria ser um hospital universitário, da Uema.

O preço, na época, foi superfaturado, considerando que o hospital não tinha quase nenhuma estrutura. O acordo foi selado na gestão de José Reinaldo Tavares.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Milhões I

Auditoria sigilosa feita na Hemomar concluiu que a compra dos kits Aids era superfaturado. Antes, quem fornecia o material era uma empresa de Altevir Mendonça, ex-sócio da Euromar, a preços razoáveis.

Milhões II

Depois que a Hemomar passou a ser dirigida por uma pessoa indicada por um deputado estadual, a coisa desandou.

Foi feito um contrato, sem licitação, com uma multinacional, com filial em Fortaleza, e os kits passaram a ser cobrados pelo triplo do preço. O pior: o governador José Reinaldo Tavares sabia de tudo, mas se fingia de morto.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Zé Reinaldo fora da disputa I

Em discurso pronunciado ontem pelo deputado Marcelo Tavares, ficou evidente que o ex-governador José Reinaldo Tavares não estará na disputa pela sucessão do prefeito Tadeu Palácio.

Marcelo Tavares, sobrinho do ex-governador e a voz do tio no campo político, deixou clara a insatisfação de José Reinaldo Tavares.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Zé Reinaldo fora da disputa II

“Não teremos candidatura isolada”, anunciou Marcelo Tavares, explicando que seu partido, o PSB, só terá candidato próprio se houver consenso.

Ou na pior das hipóteses a reedição da Frente de Libertação do Maranhão, coisa que o prefeito Tadeu Palácio se benze quando ouve falar. “Salvar o Maranhão, sim. Agora, libertar São Luís não existe”, diz sempre o prefeito.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Página 2.548 de 2.552« Primeira...102030...2.5462.5472.5482.5492.550...Última »