Empregos

Operários da construção civil estão animados com a perspectivas de geração de novos empregos no setor com o advento de novos empreendimentos que serão construídos em São Luís.

Segundo informações dadas pelo governador Jackson Lago, na etapa de construção dos empreendimentos serão contratados de 8 mil  a 10 mil operários.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Rejeição

Parece mentira, mas é a pura verdade. Pelo menos por enquanto. Depois de Clodomir Paz, João Castelo é o pré-candidato com baixo índice de rejeição, ao contrário das três vezes em que se aventurou a disputar a prefeitura de São Luís.  

Ele tem no momento apenas 8% de rejeição. Na última eleição, no mesmo período, estava com 28% de rejeição.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cafeteira zero

Epitácio Cafeteira não disse até agora o que foi fazer no Senado Federal. Quase não assiste as sessões e quando comparece não permanece mais que 30 minutos, pega um carrinho para deficiente físico e volta pra casa. Nas comissões técnicas tem sido o mais ausente.

Aqui pelo Maranhão já passaram ministros, incluindo os do seu partido, e Cafeteira nem acena de longe. Sem medo de errar, o PTB maranhense não tem representação no Senado Federal. Apenas uma figura que mais parece um espantalho.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Ausência dos federais

Quando um ministro vinha ao Maranhão anunciar obras ou liberação de recursos, era recebido pelo governador e pela maioria dos deputados federais e senadores. Agora é diferente.

Dois ministros estiveram em São Luís, anunciaram a destinação de R$ 250 milhões de verbas do PAC para construção de unidades habitacionais e avenidas na margem esquerda do Rio Anil. A solenidade foi no Palácio dos Leões. Da bancada federal, apenas dois deputados: Julião Amin e e Carlos Brandão. Já a bancada estadual estava em peso.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Estilo Lula

O governador Jackson Lago disse aos ministros do Planejamento (Paulo Bernardo) e das Cidades (Mário Fortes) que ficou surpreso com o estilo Lula de governar.

  – Antes, presidente da República não escutava governadores e muito menos os prefeitos. As grandes construtoras decidiam onde iam fazer obras e os governadores agredeciam felizes. Hoje é diferente- lembrou Jackson Lago para os ministros sorridentes.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Novos empreendimentos

O governador Jackson Lago anda feliz com a previsão de novos empreendimentos que irão se instalar no Maranhão. Ontem, ele informou que o Estaleiro Mauá, um dos maiores do país, enviou carta-consulta ao seu gabinete manifestando desejo de se instalar em São Luís. Além da geração de renda, são novos empregos para os maranhenses.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Castelo quer vender o Porto do Itaqui

Na contramão do forte discurso pregado pelo governador Jackson Lago contra a privatização de empresas maranhenses como o Banco do Estado do Maranhão e a Cemar, o presidente da Emap, João Castelo anunciou que consta dos seus planos a venda de quase a metade da companhia que administra o porto para investidores privados. Ele alega que o objetivo é atrair recursos para melhorar e ampliar a infra-estrutura portuária, descartando futuros investimentos do governo federal no desenvolvimento do Porto do Itaqui.

Para concretizar sua política de privatização ou de suposta parceria, João Castelo aposta inicialmente na transformação da Emap em sociedade anônima para atrair recursos. O segundo plano (e fatal), será a abertura de capital, inclusive aos investidores estrangeiros.

 O presidente da Emap, que pretende ser candidato a prefeito de São Luís, justifica a gula por recursos externos para ampliar a estrutura portuária. Diz que o Itaqui tem apenas sete berços de atracação, sendo que dois deles estão em fase de reforma, mas que serão necessários 34 cais até 2040, quando Castelo terá 102 anos, se vivo for até lá.

O dirigente da Emap defende a captação de recursos, pela via da venda de parte do porto e dos prováveis ou incertos investimentos que poderão ser feitos pelos futuros sócios, da ordem de R$ 2,5 bilhões para preparar a infra-estrutura portuária. Soma que chega a 35% do orçamento geral do Estado do Maranhão, previsto para o ano corrente.

O pensamento de João Castelo é revolucionário, inclusive para os nossos tempos. Enquanto a maioria dos portos públicos brasileiros, quando fez parcerias com a iniciativa privada, fez transações apenas usando os terminais ou outros serviços por meio de licitações, A depender da iniciativa de Castelo, a Emap terá novos sócios privados, podendo vender até 49% da parte que lhe cabe.

A idéia de vender para a iniciativa privada quase a metade do Porto do Itaqui surpreendeu partindo de quem pretender administrar São Luís, um dos maiores conjuntos arquitetônicos históricos do Mundo. Leva qualquer cidadão consciente a imaginar que, se eleito, o prefeito poderá vender o nosso Patrimônio Cultural da Humanidade com a alegação de que a cidade precisa se modernizar.                                                                                     

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cutrim cru

Ao que parece, o DEM local não pretende investir no seu pré-candidato ao cargo de prefeito de São Luís, deputado Raimundo Cutrim.

O delegado da PF, em todas as pesquisas, sempre aparece em segundo lugar, embora distante do primeiro colocado, João Castelo.

Cutrim continua uma pedra bruta que precisa ser lapidada. Tem um mandato de deputado e desconhece o poder da tribuna que tem. Já era tempo de discutir os grandes temas da capital, além de ter melhorado a dicção, recurso aproveitado por boa parte de candidatos. Lula, para quem não sabe, passou por diversas sessões de fonoaudiologia.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Preparação

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado João Evangelista, vem sendo aconselhado por familiares e amigos a passar o bastão para o filho, Neto Evangelista. Jovem universitário que, pelo visto, carrega na veia o sangue da política.

Evangelista ainda nada decidiu, mas no último domingo, Evangelista Neto representou o pai na convenção do PDT de Anajatuba. E fez até discurso. Bastante aplaudido, por sinal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Calado

O líder do bloco governista na AL, deputado Marcelo Tavares, deixou o colega oposicionista Max Barros calado na sessão de hoje.

Max tentou mostrar que as investigações da PF e as denúncias do MPF contra Jackson Lago e José Reinaldo Tavares estavam bem fundamentadas.

 Tavares reagiu e desafiou Barros a mostrar o relatório sobre as denúncias. Como não existe, Barros silenciou.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cuidado

A PF precisa ser cautelosa e apurar com profundidade as denúncias ou conversações por telefones entre suspeitos. No caso da “Operação Navalha”, na sua primeira etapa, teve um deputado de Mato Grosso do Sul que chegou a ser preso e revoltado renunciou ao mandato.

 Pasmem os senhores! O ex-parlamentar, na segunda etapa não estava navalhado, e seu nome sequer foi citado pela Procuradoria Geral da República.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Nome de Aziz

No caso do secretário de Planejamento, Aziz Santos, seu nome na investigação da Polícia Federal aparece como sendo citado por terceiros. Nada de concreto que confirme a participação de Aziz no esquema da Navalha.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.