A Polícia Federal, em ação conjunta com o Grupo de Pronto Emprego – GPE da 18ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Timon, Maranhão, deflagrou, nesta sexta (4) a operação “Criptônimo”, com o objetivo de reprimir crimes de falsificação de documentos e estelionato previdenciário.

Foto Divulgação: Operação “Criptônimo”

Na ocasião foi cumprido mandado de busca e apreensão em residência de casal envolvido na falsificação de documentos e benefícios previdenciários fraudulentos com origem no Estado do Maranhão.

Considerando a possibilidade de identificação de armas e drogas no local, foi empregado na operação o cão K9 Radar, tendo sido importante fator de identificação de objetos ilícitos durante as buscas.

Além dos documentos falsificados, cartão de conta de benefício previdenciário fraudulento e comprovantes de saques em nomes falsos dos investigados, foi encontrada arma do tipo espingarda e munições no local, acarretando na lavratura de Auto de Prisão em Flagrante em relação aos envolvidos, pelo artigo 12 da Lei nº 10.826/2003.

O nome da operação “Criptônimo”, que tem como significado “denominação genérica do que dissimula ou oculta um nome real”, fundamentou-se na identificação da utilização de nomes falsos pelos envolvidos, por meio dos quais sacavam mensalmente benefícios previdenciários fraudulentos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.