O médico-cirurgião de Goiás, Dagmar João Maester, que atende pacientes pelo menos duas vezes por semana em Imperatriz, no Maranhão, é responsável por procedimentos estéticos que já vitimaram pelo menos três mulheres, duas aqui no Estado, recentemente.

Médico Dagmar

Segundo apurou o Blog do Antônio Marcos, o médico foi proibido de exercer a profissão sendo alvo de mais de trinta processos na Justiça.

Foto Reprodução

Em Goiânia no ano de 2010, Kelma Macêdo Ferreira Gomes, de 33 anos, morreu após procedimento cirúrgico realizado pelo Dr Dagmar. Na época outras dez mulheres teriam sido vítimas do cirurgião sendo que duas morreram e oito ficaram com sequelas graves após realizarem redução de mama, lipoaspiração e correção de abdômen.

Vereadora Robenha da Saúde e a assessora Patrícia Borges

Em fevereiro, o Blog noticiou a morte da vereadora de Açailândia, Robenha da Saúde, de 43 anos, após ser operada pelo tal médico (reveja). Ontem (15), a assessora parlamentar Patrícia Nunes Borges, de 37 anos, também morreu após cirurgia. Os dois casos foram registrados em Imperatriz.

Todos os casos estão sendo investigados e o médico por acabar sendo preso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.