O presidente da Organização Brasileira das Cidades Patrimônio Mundial, ex-prefeito de São José das Missões (RS) e consultor da Confederação Nacional de Municípios, Mário Nascimento, abriu o 8º Encontro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial, em São Luís, nesta quinta-feira, 9, na Fábrica Santa Amélia, informando sobre algumas ações do Plano Nacional de Gestão Turística do Patrimônio Cultural do Brasil.

O encontro é promovido pela OBCPM com apoio da Famem, prefeitura de São Luís, Sebrae entre outras entidades governamentais e não-governamentais.

Segundo Mário nascimento, a Organização busca a integração entre as cidades históricas para fortalecer o movimento e despertar no governo interesse sobre o potencial dos municípios.
Nascimento adiantou algumas ações estratégicas dessa integração, como nova sinalização turística e divulgação dos destinos em feiras internacionais por meio da Embratur.

Esta é a segunda vez que São Luís sedia o encontro. Na gestão do prefeito Tadeu Palácio foi realizado o primeiro encontro na capital maranhenses. Nesta edição de retomada, o encontro foi aberto pelo prefeito Eduardo Braide (Podemos).

Segundo esclareceu o consultor da CNM, Mário Nascimento, para viabilizar recursos junto a parceiros, a OBCPM foi até o Tribunal de Contas da União, TCU, apresentando uma relação de demandas com relação a investimentos nas cidades patrimônio mundial.

Com os recursos angariados junto a parceiros serão realizadas obras de à infraestrutura, saneamento básico e promoção turística das cidades históricas e patrimônio da Humanidade tombnadas pela Unesco.

“O TCU entendeu essa reivindicação e aprovou um acórdão, após auditorias em todas as cidades brasileiras patrimônio mundial, verificando uma série de problemas nessas cidades”, disse Nascimento.

O acórdão da Corte de contas recomenda ao Governo federal a elaboração do Plano Nacional de Gestão Turística do Patrimônio Cultural do Brasil.

Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto determinando o cumprimento desse acórdão, criando então o Plano.

A partir de então as parcerias se concretizaram com recursos para ações voltadas a sinalização turística e centro de interpretação do patrimônio mundial. São Luís será uma das primeiras cidades a criar este centro a partir de doação de prédio pelo Sebrae-MA.

Mário Nascimento considera o centro de referência histórica um referencial fantástico para estas cidades. Os recursos para ações desta natureza são conseguidos de patrocínio para a OCBPM que apresenta projetos para todas as cidades filiadas. “Esse é um projeto estratégico para o Brasil”, resume.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.