“A situação financeira do nosso estado para os próximos dois anos será de penúria, pois não existe mais dinheiro disponível para obras e pagamentos de fornecedores e a preocupação inicial é com a folha”, foi o que revelou ontem ao blog uma fonte da Secretaria de Estado do Planejamento.

Não existe mais dinheiro em caixa disponível para prosseguir com as obras em andamento e muito menos para iniciar as planejadas, como as policlínicas anunciadas pelo governador Flávio Dino durante o programa eleitoral.

Aquele empréstimo bilionário do BNDES zerou. Foram aplicados em conclusão de obras como hospitais, estradas e escolas. A preocupação agora é que a partir de janeiro novos empréstimos estarão trancados; até pela falta de capacidade esgotada do Maranhão.

O ano de 2019 será de muito sacrifício para todos os governadores reeleitos e eleitos, pois será o momento em que o pais passará por ajustes que serão levados a efeito pelo novo presidente do Brasil.

É aguardar e conferir!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.