Como se estivesse prevendo um grande número de mortos pelo novo coronavírus, a Prefeitura de Mirador, no Maranhão, licitou em janeiro a compra de 235 urnas funerárias para uma população conhecida por sua característica de longevidade.

Com moradores que já chegaram até a 112 anos e a média de vida é de 83 anos, a pacata Mirador ficou assustada com tantos caixões adquiridos desde janeiro pela prefeitura. E com alguns detalhes que chamam a atenção.

Além do número excessivo das urnas, os gastos também pelo poder público com as vestes e flores. Existem caixão de até 1 metro 90 para um povo que tem em média 1 metro 65. O custo total para o bolso dos contribuintes ficou no valor de R$ 252.883,45 só em urnas funerárias.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.