O prefeito de Pirapemas, Iomar, teve seus bens bloqueados, incluindo uma SW4 no valor de R$ 235 mil, por não prestar contas do dinheiro público repassado para o município sem que as contas fossem prestadas.


O convênio firmado entre a prefeitura e o estado foi de R$ 523 mil para a recuperação de estrada vicinal. O município recebeu o montante de R$ 497 mil da Sedes.

Em ação movida pelo Ministério Público, os bens do prefeito Iomar Salvador Melo Martins ficaram indisponíveis por determinação do juiz da Comarca de Cantanhede, Paulo Nascimento.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.