O julgamento presidido pelo juiz Gilberto de Moura Lima titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, que encerrou na madrugada de hoje (23) no Fórum Desembargador Sarney Costa, culminou na condenação do policial militar Hamilton Caíres Linhares a 84 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado e na absolvição do vigilante Evilásio Lemos Ribeiro Júnior. Com a condenação declarada Hamilton perde o cargo de policial militar.

PM Hamilton condenado por triplo homicídio

Na sentença do PM, os jurados reconheceram as qualificadoras do uso de meio cruel, motivo fútil e impossibilidade de defesa das vítimas.

O crime ocorreu em 2019, no Coquilho, zona rural de São Luís. Três rapazes identificados como Gustavo Feitosa Monroe, de 18 anos; Joanderson da Silva Diniz, 17 anos; e Gildean Castro Silva, de 14 anos, foram mortos com tiros na nuca. O vigilante, que trabalhava numa área de construção próximo ao local do assassinato, era o principal suspeito.

Naquela ocasião moradores da região se revoltaram com o crime e incendiaram dois ônibus que fazem o transporte dos funcionários de construtoras da obra onde foram encontrados os corpos e também depredaram imóveis que estavam em construção e interditaram vias em protesto.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.