Dando continuidade às medidas administrativas de gestão de pagamentos dos entes devedores do Regime Especial Constitucional, perante a Coordenadoria de Precatórios, o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão´(TJMA), desembargador Lourival de Jesus Serejo Sousa, determinou o envio dos autos do processo administrativo nº 14952/2017 ao Ministério Público para emissão de parecer quanto ao sequestro de verbas do Estado do Maranhão para regularização das parcelas mensais inadimplidas referentes ao pagamento de precatórios, nos termos do artigo 104 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias e Resolução nº 303/2019 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Sede do Tribunal de Justiça do Maranhão

O Estado do Maranhão, enquadrado no Regime Especial de Pagamento de Precatórios instituído pela Emenda Constitucional nº 94/2016, está obrigado, por força do disposto no artigo 101 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, a repassar mensalmente ao Tribunal de Justiça, a quantia de R$ 29.793.175,73, conforme último plano de pagamento homologado em dezembro de 2021.

O juiz auxiliar da presidência do TJMA, Marco Adriano Ramos Fonsêca, esclareceu que a medida adotada visa sanear a inadimplência do referido ente público, atualmente no montante de R$ 152.588.935,09, de acordo com os cálculos realizados pela Coordenadoria de Precatórios.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

"São Luís terá um governador amigo da cidade e amigo de todos os maranhenses, que coloca ...
Leia Mais
Um vídeo circula nas redes sociais com imagens de um ferryboat da Internacional Marítima à deriva ...
Leia Mais
Em 2017 o governo do estado do Maranhão, atendendo às necessidades de profissionais para a Agência ...
Leia Mais
O deputado estadual Zé Inácio usou a tribuna da Assembleia nesta quarta-feira (11) para destacar a ...
Leia Mais
O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) declarou inconstitucional resolução do município de Buritirana, que criou ...
Leia Mais
Por que apoiar o projeto de reeleição do deputado federal Hildo Rocha? O que o parlamentar ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.