Fui notificado agora à tarde pelo Ministério Público Estadual. Não sei qual a razão. Aliás, o promotor não explica o motivo da notificação.

O promotor Márcio Thadeu Silva Marques, titular da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, faz velada ameaça caso eu não compareça ao Ministério Público no dia 23 deste, às 10h.

Se não comparecer, o promotor promete que serei conduzido coercitivamente, pela força pública do Estado, no caso a Polícia Militar.

Conduzido de forma coercitiva como se fosse um marginal. Repito: não sei o motivo da notificação, mas não quero acreditar que esteja relacionado a um dos colégios mais poderosos da capital, em que denunciei reclamação de um pai de uma menor que teria quase que assediada por um tarado, que não faz parte do corpo da escola.

Estranhei que hoje são 15 e o Ministério Público tenha marcado a data do depoimento já no dia 23. Não percebi nenhuma ação ou zelo da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude quando dois deputados foram denunciados por abuso sexual contra menores.

Casas e prostíbulos com menores sendo usados sexualmente se proliferam no centro, em bairros nobres e na periferia da cidade e não vejo a ação enérgica do Ministério Público. Estarei lá, na hora, e data marcada.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.