A nação indígena maranhense procura e não consegue encontrar até hoje onde foram construídos oito escolas em suas aldeias.
Os líderes querem denunciar na delegacia a propaganda enganosa da gestão de Lourenço Vieira da Silva. Sabem que teve dinheiro para as escolas, mas não entendem para onde foi parar a grana toda.
Os índigenas não querem mais apito. Querem saber do paradeiros das escolas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.