O Ministério Público do Maranhão instaurou Inquérito Civil Público para apurar ‘suposto’ ato irregular da Prefeitura de São José de Ribamar, comandada por Dr Julinho, que, desobedecendo determinação do Banco Central, substituiu o Banco do Brasil pelo Banco Bradesco para efetivação de empréstimos consignados para servidores públicos municipais.

Bradesco em São José de Ribamar

Desde o ano passado que o Bradesco, por mais de R$ 6,25 milhões, passou a controlar a folha de pagamento do município, além da concessão de Crédito Consignado em Folha dos 3.826 servidores públicos. Deste total 1.948 são concursados, 1.430 comissionados, 286 contratados, 143 aposentados e 19 pensionistas.

O documento de procedimento preparatório de inquérito, assinado pelo promotor de Justiça Márcio José Bezerra Cruz, pede coleta de informações, depoimentos, certidões, perícias e demais diligências para posterior instauração da ação civil e/ou penal – ou quem sabe até o arquivamento, conforme dados investigados – sobre a troca de instituição financeira sem autorização do BC pela Prefeitura de São José de Ribamar.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.