Condomínio Pleno Residencial construído pela Cyrela começa a apresentar sérios problemas

A Construtora Cyrela vai entrar para a lista das empresas que não levam à serio suas edificações em São Luís. Que o diga os moradores do Condomínio Pleno Residencial, que fica ao lado do São Luís Shopping, no Jaracaty.

Há uns três meses a sacada dos prédios começaram a envelhecer e deformar, causando a impressão de que o reboco vai cair. Agora, por último, o sinal de incêndio dispara e começa a cair água nos elevadores e transbordam para o piso dos corredores. E o pior de tudo, ninguém explica o que de fato está acontecendo.

Confira nas imagens abaixo a fachada e a água entrando nos corredores:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

“A insegurança e o grande número de assaltos a ônibus em São Luís assustam a população”, alerta deputado Wellington

O deputado estadual Wellington do Curso voltou a cobrar do governador Flávio Dino ações emergenciais para combater a criminalidade na grande Ilha. Ao justificar o pedido de urgência, Wellington mencionou que, em apenas três meses, 200 assaltos já aconteceram em ônibus, o que evidencia a insegurança a que a população é submetida, diariamente.
Como forma de diminuir essas práticas criminosas, o deputado Wellington requereu ao governador que efetive a nomeação dos soldados formados, pelo concurso da PMMA, e até agora não nomeados.
“A insegurança e o grande número de assaltos a ônibus em São Luís assustam a população. Hoje em dia, o pai de família, o estudante, o trabalhador sai de casa e não sabe se volta com vida ou com todos os seus bens. É uma ideia de segurança que existe só na propaganda de Flávio Dino. Só nestes três meses, já foram registrados cerca de 200 assaltos. O que o Governo tem feito? Por quê não efetivar a nomeação dos soldados formados e não nomeados? Governador, com a segurança das pessoas não se brinca. Faça alguma coisa. Propaganda não protege ninguém”, disse o deputado Wellington.
Em 2015, foram registrados 657 assaltos a ônibus na Grande São Luís; em 2016, ocorreram 604; já em 2017, o número foi de 580; em 2018, aconteceram 672; e somente nos três primeiros meses de 2019, já foram identificados 200 casos de assalto. Assim, nestes quatro anos de gestão Flávio Dino, 2.713 assaltos a ônibus aconteceram na Grande Ilha.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.