No Maranhão, enquanto o governador Flávio Dino faz duro sacrifício para comprar respiradores e manter a saúde funcionando, uns gestores planejaram desviar o dinheiro público.

Duas empresas de fachadas foram contratadas pela Secretaria de Industria e Comércio do Maranhão, vem sendo usadas para desviar recursos públicos, oriundos do Fundo Estadual de Desenvolvimento Industrial do Maranhão, para fins eleitoreiros. Trata-se da J. Jackson Pereira Leite e da AGIL Construções e Serviços LTDA. As duas empresas firmaram contrato com a secretaria, para “prestação de serviços de manutenção preventiva, corretiva e pequenos serviços nos Parques Empresariais e Distritos industriais no Estado do Maranhão”. Ocorre que além dos serviços contratados nunca terem sido efetivamente executados, a Secretaria de Industria e Comercio, por meio do subsecretário Expedito Rodrigues Junior, já pagou às duas empresas mais de 7 MILHOES DE REAIS entre 2019 e 2020, conforme o Portal da Transparência. Tudo feito com a provável conivência do titular da pasta, secretário Simplício Araújo.

Segundo o site da Receita Federal, a J. Jackson Leite tem sede na cidade Bacabal e a AGIL Construções e Serviços LTDA, possui dois endereços, em São Luis e outro em Presidente Juscelino. Informações dão conta de que as duas empresas são de aliados de primeira mão do subsecretário da Secretaria de Industria e Comércio, Expedito Júnior, que tem se movimentado politicamente na cidade de Bacabal.

Só em 2019 a Ágil Construções recebeu dos cofres públicos 5 milhões, e mais 2 milhões em 2020. A empresa J. Jakson Pereira Leite recebeu 100 mil reais em 2019 e 210 mil em 2020. São exatamente 7 milhões trezentos e dez mil reais desviados do povo maranhense! Todo esse dinheiro, vem sendo desviado do Fundo de Desenvolvimento Industrial do Estado do Maranhão (FDI).

O elo comprovado entre o subsecretário Expedido Junior e os “proprietários” das empresas contratas, demonstram a existência de uma verdadeira organização criminosa instalada dentro Secretaria de Industria e Comercio do Maranhão, comanda por Expedito Junior,  para operações de malversação dos recursos públicos.

As denúncias já chegaram ao Ministério Publico, a fim de coibir essa prática criminosa, responsabilizando os gestores e empresários envolvidos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.