Sem que Braide desse a mínima para a categoria, eles decidiram acampar na porta da sede da Prefeitura de São por prazo indeterminado, como mostra a imagem de Matheus Soares do Sistema Mirante. Eles reivindicam ainda a imediata volta dos estudantes para as salas de aulas.

Porém, das 261 escolas da rede municipal, 22 estão em condições de oferecer aulas. Eles querem um reajuste que não vem sendo dado desde 2016 e reclamam de assédio moral.

As condições físicas das escolas são as piores possíveis, sem que o prefeito Braide tivesse a preocupação de cuidar dos espaços físicos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.