Por Blog do Diego Emir

Acabou a reunião entre empresários, trabalhadores e a Prefeitura de São Luís, após quase quatro horas de negociações não houve acordo e a cidade vai permanecer sem ônibus.

De acordo com informações, a Procuradoria Geral do Município representando o prefeito Eduardo Braide (Podemos), retirou a proposta de fornecer um subsídio ao sistema do transporte público.

De acordo com um empresário que participou, a Prefeitura de São Luís chegou a sinalizar com um auxílio financeiro, um subsídio aos empresários para garantir um reajuste aos motoristas e cobradores, porém a PGM comunicou que o executivo não teria como ajudar em nada.

Outras fontes confirmam que a Prefeitura “fez compromisso verbal de ajudar financeiramente o sistema, mas não quis constar na ata”.

O desembargador Evandro, responsável por mediar a reunião, demonstrou insatisfação com o recuo da Prefeitura, que acabou atrapalhando um possível desfecho da greve.

Empresários afirmam que não podem propor reajuste sem que a Prefeitura de São Luís coloque uma proposta de subsídio ou reajuste da passagem.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.