Enquanto na ampla maioria das orlas no Brasil estão com acessos impedidos para as praias, aqui na Grande São Luís estão liberadas. Como não teremos festas de Réveillon público ou privado, a farra deve mesmo acontecer nas praias.

Se para as festas com shows é tudo cancelado, para os comícios que reuniam até 15 mil pessoas por candidatos ao cargo de prefeito, com ou sem máscara, nada de anormal.

Nas festas tem que ser limitado para até 150 pessoas, sob pena de proliferar a covid-19. Com 15 mil pessoas nos comícios dentro do mesmo espaço o vírus vai se sentir ameaçado de ser pisoteado e nem encosta. Vai entender essa lógica!

O Ministério Público, que esteve dormindo em berço esplêndido durante todo o tempo da campanha eleitoral, foi pra cima das festas de final de ano e ameaçou até de prisão quem desobedecesse

.Agora, com a liberação das praias, estima-se uma aglomeração com nada menos que 200 mil pessoas de uma ponta a outra da orla. Um número suficiente para botar pra correr qualquer vírus, inclusive a covid-19.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.