Antes de completar 24h, surgiu mais um caso de um homem matar a esposa por ciúmes e em seguida recorrer ao suicídio no interior do Maranhão. Outubro deste ano foi um mês que marcou muitos registros de feminicídio.

Na terça-feira, o marido Adail Correa, 29 anos, fingiu que saiu para trabalhar e ficou escondido. Coincidentemente, alguns operários que trabalham em uma obra próxima da casa do casal se aproximou e pediu água de beber. A esposa Maria Francineide Pereira da Silva, 31 anos, serviu o pessoal.

O marido votou imediatamente, entrou na casa, discutiu com a mulher e a matou com um facão. Em seguida, ele pegou uma espingarda e atirou contra o próprio peito, morrendo ao lado da mulher. O fato aconteceu no povoado São Patrício, Zona Rural de Cantanhede e deixou abalada a cidade.

Na segunda-feira, um caso idêntico ocorreu em Bacabal. O ex-marido matou a ex-mulher com facadas e em seguida fugiu para casa dele, onde foi encontrado enforcado. Na mesma segunda-feira, outra mulher morreu vítima de 13 tiros na cidade de Pedreiras.

Por não aceitar o fim da relação, homem mata a ex-mulher e recorre ao suicídio no Maranhão

20 mulheres mortas nos cincos primeiros meses de 2018 vítimas de feminicidio

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.