Prefeita de Vitória do Mearim se pronuncia sobre a prisão de vereadores acusados de extorsão

Em vídeo, a prefeita Didima Coelho disse que não teme CPI contra sua gestão, mas que não poderia jamais ser alvo de extorsão para entregar aos vereadores dinheiro de forma ilegal. 

“Povo vitoriense, acompanhei a operação da GAECO, que prendeu, na última quarta-feira, vereadores do nosso município. Lamento que tenhamos que passar por isso, mas não podíamos entregar o dinheiro do nosso povo de maneira ilegal. Sigo de consciência tranquila e com o objetivo de continuar trabalhando, honestamente, pela nossa cidade”, disse a prefeita.

Confira abaixo o vídeo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Vereadores pediram R$ 320 mil para barrar CPI e são presos no Maranhão

Cinco vereadores do município de Vitória do Mearim foram presos hoje, quarta-feira (05) numa operação do Gaeco por tentativa explícita de extorsão contra a prefeita da cidade, Didima Coelho. Eles queriam receber R$ 320 mil para não abrir uma CPI que visava cassar o mandato da prefeita. 

Além de busca e apreensão na casa dos vereadores George Maciel, Marcelo da Colônia e Bena, foram executadas prisões temporárias dos vereadores Hélio Vagner, Oziel, Nego Mauro, José Mourão e Raimundo Nonato Martins, que foram encaminhados para o Presídio de Pedrinhas.

Contra eles pesa a acusação de crime de extorsão feita pelo marido da prefeita, o promotor público aposentado, Almir Coelho. Ele tem gravações dos vereadores pedindo R$ 320 mil para barrar o pedido de CPI contra a prefeita. O vereador Bena teria pedido sozinho R$ 100 mil.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Homem é preso por usar fotos íntimas para extorquir mulheres em Imperatriz

Neto Ferreira

A Polícia Civil do Estado do Maranhão, através da 10ª Delegacia Regional de Imperatriz/SPCI, com apoio dos policiais do 1° Distrito Policial realizaram a prisão em flagrante delito Heider Veloso dos Santos pelo crime de extorsão contra mulheres.

Segundo informações, Helder Brojação, como é conhecido, usava fotos íntimas para extorquir as mulheres. Ainda de acordo com a polícia, o autor da extorsão se relacionava com as vítimas, em seguida pedia as imagens para assim cobrar uma quantia em dinheiro para não divulgar as imagens nas redes sociais.

No momento da prisão o suspeito estava cometendo o crime. Ele foi encaminhado para a Delegacia, onde foram feitos os procedimentos cabíveis.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.